Região Grande Florianópolis

UFSC anuncia medidas após relato de sequestro-relâmpago no campus

O estudante de medicina teria sido sequestrado na última quarta-feira (4)

UFSC anuncia medidas após relato de sequestro-relâmpago no campus
Foto: Divulgação / UFSC

Um estudante de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) diz ter sido sequestrado e assaltado na última quarta-feira (4) ainda dentro do campus, em Florianópolis. O rapaz, que preferiu não se identificar, disse que três homens armados teriam invadido seu veículo e o soltado em uma região de mata no bairro Capoeiras. A informação se espalhou pelas redes sociais junto a outras reclamações sobre a falta de segurança na localidade. Em resposta, a universidade anunciou uma série de medidas nesta segunda-feira (9).

PUBLICIDADE

Ainda segundo o estudante, o assalto teria ocorrido quando ele saia do Centro de Ciências Biológicas (CCB). “Eu estava terminando a minha monitoria voluntária. Quando deu 20h, eu sai do Anatômico e fui até meu carro no estacionamento. Um homem me abordou, anunciou o assalto e eles me levaram de carro até Capoeiras, onde me largaram no mato”, informou o jovem.

Conforme a vítima, antes da chegada em Capoeiras, os criminosos teriam o obrigado a fazer um Pix no valor de R$ 402. Além da transação bancária, o trio teria ficado com o notebook, celular, carro e outros pertences do estudante.

A Polícia Militar, que trata a situação como um caso isolado, teria sido acionada com o auxílio de uma moradora do bairro. A vítima informou que entre quinta e segunda-feira, teria recuperado o veículo e o computador.

Ele não revelou onde os pertences foram achados e nem quando os teria recuperado. Após o caso, a vítima registrou um boletim de ocorrência. “A gente nunca acha que vai acontecer com a gente. Já ouvi histórias, mas nunca comigo. Era até uma questão de tempo. São vários relatos de furtos ali no Anatômico, e na própria UFSC. Eles levam pias, objetos, fios. Comigo eu nunca esperava”, contou.

UFSC anuncia medidas

Em nota, a UFSC anunciou uma série de medidas que serão tomadas com o objetivo de aumentar a segurança dos estudantes na localidade. Veja:

  • “Novas contratações estão em curso. Imediatamente, um novo posto de moto-segurança já foi autorizado pelo reitor para reforçar a circulação em locais mais desprotegidos. Novos postos de portaria e segurança estão sendo estudados, bem como a ampliação de contratos com moto-segurança.
  • Reuniões com um especialista em iluminação pública, para recuperação de um projeto apresentado em 2013, para que a Prefeitura Universitária (PU), através do Departamento de Projeto de Arquitetura e Engenharia (DPAE), possa avaliá-lo, bem como opinar sobre a sua implementação de forma gradual.
  • Novas medidas estão sendo requisitadas da PU, com a finalidade de corrigir e ampliar a iluminação em setores mais críticos do campus.
  • A montagem de uma força-tarefa da SSI em toda região, com rondas móveis, uso exclusivo de motocicleta e postos fixos de vigilância.
  • A retomada das reuniões com o Comando da Polícia Militar visando alinhar nossas necessidades com a ação dos agentes de segurança.”, lista a nota.

Além disso, a Universidade prestou solidariedade ao estudante de medicina, informando que caminhos estão sendo construídos para que ele receba o acolhimento e apoio necessário.

Relacionadas