Região Balneário / Itajaí

Tribunal do Júri condena homem por tentativa de feminicídio em Itajaí

Vítima foi atacada em frente a escola da filha

Autor
Tribunal do Júri condena homem por tentativa de feminicídio em Itajaí
Foto: Divulgação / TJSC

A Comarca de Itajaí condenou um homem a 17 anos, nove meses e 10 dias de prisão em regime fechado por tentar matar a ex-mulher. Na última quinta-feira (14), o Tribunal do Júri acatou a tese do Ministério Público de Santa Catarina, que defendeu a condenação por tentativa de feminicídio. O agravante foi motivo torpe, juntamente com o uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e violência doméstica.

PUBLICIDADE

A 8ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itajaí atuou na defesa da vítima. O crime ocorreu na manhã do dia 27 de abril de 2023, próximo a uma escola no bairro Cidade Nova. O condenado esperava a ex-mulher, que estava levando a filha do casal à escola.

A vítima possuía medidas protetivas, que proibiam o réu de se aproximar a menos de 50 metros da vítima e de seus familiares. Além disso, o acusado nao poderia frequentar lugares comuns à vítima, como o local de trabalho e o percurso para casa. Ele também estava proibido de visitar os filhos do casal. A Justiça condenou o réu por descumprir essas medidas protetivas.

O crime

A Promotora de Justiça Larissa Moreno Costas apresentou provas, incluindo imagens de câmeras de segurança, que mostraram o réu abordando a ex-mulher pelas costas e desferindo golpes de faca. De acordo com a denúncia do MPSC, ele não aceitava o fim do relacionamento e acreditava que a vítima estava envolvida com outro homem.

A mulher sofreu múltiplas lesões na região lombar, no braço esquerdo e no abdômen, necessitando de cirurgia para remover parte do intestino. Além das sequelas físicas, a vítima relatou em plenário que desenvolveu um quadro de ansiedade devido à tentativa de homicídio.

O ex-marido já tinha antecedentes criminais, com uma ação em curso no Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica de Itajaí por ameaça, invasão da casa da mulher, bem como o descumprimento de decisão judicial. Ele teria praticado todos esses crimes entre novembro de 2022 e abril de 2023.

Relacionadas