Região Blumenau

Latoeiro vende peças de carro de cliente para comprar drogas

Dona do veículo pagou R$ 5 mil pelo serviço, que nunca foi realizado

Autor
Latoeiro vende peças de carro de cliente para comprar drogas
Foto: Divulgação / Polícia Militar

Um latoeiro que trabalha em uma oficina de veículos no Vale do Itajaí deve responder judicialmente pelo crime de apropriação indébita, que consiste no apoderamento de coisa alheia, sem o consentimento do proprietário. Foi o que aconteceu na cidade de Indaial, onde o suspeito vendeu todas as peças de um carro para comprar drogas.

PUBLICIDADE

O caso foi descoberto na manhã desta quinta-feira (27), mas o veículo foi deixado na latoaria há mais de três anos. A dona do automóvel, uma mulher de 28 anos, contou à Polícia Militar (PM) que contratou os serviços do latoeiro em janeiro de 2021. A oficina fica na Rua Paulinho Araújo, no bairro Warnow.

Dona do carro pagou R$ 5 mil ao latoeiro

De acordo com informações da proprietária do Santana, o latoeiro foi contratado para pintar o veículo inteiro. Na época, foi negociado o valor de R$ 5 mil, que foi pago integralmente ainda em 2021.

Entretanto, ocorre que, até o presente momento, o latoeiro não havia entregue o carro. Diante de tanta demora, a mulher resolveu ir novamente ao endereço para pegar seu veículo de volta, pois pretendia realizar o serviço em outro local.

Porém, ao chegar na oficina, foi surpreendida com o veículo totalmente depenado. Do Santana, restou apenas a lataria. A mulher garante que, ao deixar o veículo para realizar o reparo, o automóvel estava em ordem, totalmente funcional e em condições de circulação.

Latoeiro admitiu o crime

Segundo a mulher, ao questionar o motivo do veículo estar completamente depenado, o
latoeiro lhe respondeu que vendeu as peças para comprar drogas. Ele estava na oficina quando a PM chegou, após ser acionada pela vítima.

O homem de 36 anos confirmou para a PM a mesma versão dada pela vítima. Declarou que recebeu o carro em 2021 para realizar os serviços de latoaria, mas era usuário de drogas naquela época e, para manter o vício, vendeu as peças do veículo para comprar entorpecentes.

Relatou ainda que, por medo de represália, ficou enrolando para entregar o veículo à proprietária. O latoeiro então apresentou o veículo totalmente desmanchado, sem condições de circulação, e explicou que as peças foram vendidas ao longo dos anos.

Diante dos fatos, o que restou do veículo foi apreendido e levado ao pátio para a realização de perícia. No local, foi realizado levantamento fotográfico. O latoeiro e a dona do carro foram à delegacia de polícia para formalizar a ocorrência. A PM não informou se o suspeito permaneceu preso ou se foi liberado.

Relacionadas