Região Blumenau

Mais de 660 pessoas são atendidas nos mutirões da Policlínica

Esses dados são do primeiro semestre de 2024

Autor
Mais de 660 pessoas são atendidas nos mutirões da Policlínica
Foto: Banco de imagens/Semus

Para otimizar o acesso aos serviços de saúde em Blumenau e reduzir o tempo de espera por consultas especializadas, a Policlínica Lindolf Bell, por meio da Secretaria de Promoção da Saúde (Semus), implementa mutirões aos sábados a cada 15 dias.

PUBLICIDADE

Desde o início deste ano, mais de 660 pessoas já foram beneficiadas por essa iniciativa, que continuará programada até o final de 2024. Os mutirões oferecem consultas e procedimentos em diversas especialidades, incluindo oftalmologia infantil, proctologia, dermatologia, cirurgia ambulatorial, cardiologia, neurologia pediátrica e adulta, urologia, otorrinolaringologia, entre outras disponibilizadas pela Policlínica.

A secretária de Promoção da Saúde, Jaqueline Mocelin destaca que os mutirões foram criados para atender às demandas prioritárias da população. “Ampliar o número de consultas especializadas na Policlínica, de forma oportuna, proporciona mais acessibilidade aos serviços de saúde”, afirma.

A coordenadora da Policlínica, Marlene Feldhaus, relata que houve uma redução significativa no primeiro semestre deste ano. “Conseguimos diminuir o número de faltas aos procedimentos em 3,86% na unidade de atenção especializada. Acreditamos que nossas iniciativas internas, como a aproximação com os usuários e os lembretes de consultas um dia antes, têm contribuído para essa queda”, comenta.

O Ministério da Saúde identifica o absenteísmo como um desafio na assistência pública à saúde, devido ao impacto significativo nas filas de espera e nos recursos do sistema. O não comparecimento aos agendamentos compromete diretamente o atendimento prestado à população e demanda uma gestão eficiente dos serviços de saúde.

Jaqueline Mocelin reforça a importância da comunicação antecipada em caso de impossibilidade de comparecimento aos procedimentos agendados. “Faltas sem justificativa prejudicam outros pacientes na espera pela mesma consulta ou exame. Pedimos aos moradores que, se não puderem comparecer, comuniquem com antecedência mínima de 24 horas para que possamos realocar a vaga”, conclui a secretária de Promoção da Saúde.

Relacionadas