Região Blumenau

Blumenau ainda tem 29 pacientes internados com dengue

Neste ano, 29 mortes foram registradas na cidade em decorrência da doença

Autor
Blumenau ainda tem 29 pacientes internados com dengue
Foto ilustrativa / Arquivo / Governo de SC

Apesar das temperaturas terem diminuído nos últimos dias, o que ajuda a reduzir a proliferação do mosquito transmissor da dengue, Blumenau ainda tem pacientes internados com a doença. São 10 pessoas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 19 em enfermaria nos hospitais da cidade.

PUBLICIDADE

Os números fazem parte do Boletim da Dengue, divulgado nesta segunda-feira (3) pela Secretaria de Saúde de Blumenau. O levantamento mostra ainda que o total acumulado desde a primeira semana de 2024 é de 59.745 casos prováveis. Destes, 39.839 estão em investigação e 19.906 foram confirmados.

Somente neste ano, 29 mortes foram registradas em Blumenau em decorrência da dengue. A primeira manifestação da doença é a febre alta (39° a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos.

Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

A aplicação do imunizante contra a dengue, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde (MS), ocorre apenas entre crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. O esquema de aplicação da vacina contra a dengue é duas doses com um intervalo de três meses entre elas.

Centro de Atendimento Dengue será desativado em Blumenau

A Secretaria de Saúde de Blumenau, cidade do Vale do Itajaí, decidiu desativar o Centro de Atendimento Dengue (CAD). A unidade, que está instalada desde 11 de março de 2023 nas dependências da FURB – no campus 3, localizado na Rua São Paulo, no bairro Itoupava Seca – terá seu último dia de funcionamento nesta segunda-feira (3).

A partir desta terça-feira (4), os moradores com sintomas de dengue devem buscar as unidades de saúde da rede municipal. Ambulatórios Gerais da Família (AGFs) e postos de Estratégia Saúde da Família (ESF) podem atender os pacientes.

Por que fechar o Centro de Atendimento Dengue

Segundo o comunicado oficial, emitido neste domingo (2) pela Secretaria de Saúde de Blumenau, a motivação para fechar o Centro de Atendimento Dengue ocorreu em função da fase natural do ciclo da doença, em que se espera uma baixa.

A pasta considerou a queda no número de atendimentos por conta da dengue na cidade, tanto do CAD, quanto da atenção primária em saúde (APS), de mais de 7,7 mil em março, para 4,2 mil, em maio. O declínio também foi observado em relação às internações. Em enfermaria, de 58 para 33, e em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 26 para 9.

Pico da epidemia

Segundo dados oficiais da Prefeitura de Blumenau, a cidade atingiu o pico da epidemia entre 17 de março e 21 de abril e manteve essa elevação. Somente a partir do dia 28 de abril é que o município apresentou uma queda considerável em relação ao pico de 6,9 mil casos prováveis para menos de 500.

Mesmo com o decréscimo, os números de dengue em Blumenau ainda são bastante expressivos e muito distantes dos resultados apresentados no período pré-epidemia. Desde 1º de janeiro deste ano, Blumenau contabiliza 58,1 mil casos prováveis, que são todos os casos notificados, suspeitos, positivos e inconclusivos, com exceção dos descartados.

Destes, 18 mil estão confirmados para a doença. A secretária de Promoção da Saúde, Jaqueline Mocelin, pede aos moradores que continuem com os cuidados, mesmo no inverno.

“Embora as temperaturas caiam neste período do ano aqui em Blumenau, os cuidados em relação à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, não podem parar. Vale lembrar que os ovos do Aedes aegypti são resistentes e podem eclodir assim que as condições voltarem a ser favoráveis”, finaliza.

Relacionadas