Região Balneário / Itajaí

O plano B do PL em Blumenau, entre outros destaques

Decisão em BC passará por Spernau, o movimento de Marquito e muito mais

Autor
O plano B do PL em Blumenau, entre outros destaques

O Partido Liberal já pensa num plano B para a situação do deputado estadual Egídio Ferrari. Acontece que a Justiça não está vendo justa causa para liberar o parlamentar a mudar de partido, do PRD para o PL, sem o risco de perder o mandato.

PUBLICIDADE

Ferrari está acertado para ser o candidato dos liberais à Prefeitura de Blumenau, mas se não for possível se filiar, poderá disputar pelo PRD e mudar de partido caso seja eleito. Se não vencer, voltará à Alesc sem risco da perda de mandato por infidelidade. A questão é que já há um entendimento de que juridicamente será difícil conseguir a liberação.

Resposta rápida

Diferentemente de muitos políticos que se manifestam apenas através de notas de advogados, o prefeito de São José, Orvino de Ávila (PSD), respondeu de forma clara e objetiva à operação da Polícia Civil. Segundo ele, a Prefeitura não fez nenhum pagamento, rompeu o contrato com a empresa em outubro e exonerou o engenheiro citado no mesmo mês.

A pronta resposta evitou o desgaste de uma operação em ano eleitoral. A comunicação do prefeito de São José é conduzida pelo jornalista Maurício Locks desde maio.

Decisão passa por Spernau

O ex-prefeito de Balneário Camboriú, Rubens Spernau (PL), decidirá até o final da próxima semana se disputará a sucessão do prefeito Fabrício Oliveira (PL). Um detalhe: ser padrinho da vereadora Juliana Pavan (PSD), pré-candidata a prefeita, não será um impeditivo.

As informações foram confirmadas por uma fonte muito próxima a Spernau ontem à noite. “Não vejo como algo que impeça, mas realmente é algo que ele não gostaria. Tem um carinho enorme pela Juliana”, relatou a fonte.

O fato é que Spernau se animou em voltar a disputar a majoritária, porém, a família é o maior impeditivo neste momento. “Ele decidindo ser candidato, já está definido que será ele, a única questão é que ele ainda não bateu o martelo”, me disse a fonte.

Pressão de Jorginho

Pressionado pelo governador Jorginho Mello (PL) a apresentar um candidato viável, ou abrir espaço para o deputado estadual Carlos Humberto Silva (PL) disputar, o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PL), pediu mais um prazo. Ele aguarda a decisão de Rubens Spernau.

A fonte me disse ontem que, se Spernau declinar da candidatura, dois nomes estariam na lista: o presidente da Câmara, David LaBarrica (PRD), ou o vereador Anderson Santos (UB). Porém, de acordo com a fonte, essa segunda e terceira opção teriam dificuldade por não estarem no PL.

Deputados querem CH

Já os deputados estaduais querem ter em Carlos Humberto Silva o candidato do PL à Prefeitura de Balneário Camboriú. Os parlamentares insistem em serem ouvidos pelo governador Jorginho Mello (PL) sobre quem disputará o pleito.

O movimento de Marquito

O deputado estadual Marcos Abreu, o Marquito (PSOL), deve se inspirar na campanha de Guilherme Boulos (PSOL) em São Paulo e realizar alguns movimentos parecidos na eleição à Prefeitura de Florianópolis. A exemplo de Boulos, que lançou o “Salve, São Paulo”, Marquito lançou o “Floripa Mais Querida”.

Protagonismo catarinense

Chamou atenção o protagonismo da bancada catarinense ontem durante a votação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, da análise sobre a manutenção da prisão do deputado pelo Rio de Janeiro, Chiquinho Brasão, delatado como um dos mandantes da morte da vereadora carioca Marielle Franco. Caroline de Toni (PL) preside a CCJ, enquanto Darci de Matos (PSD) foi o relator, tendo sido, inclusive, elogiado pelo relatório apresentado a favor da manutenção da prisão de Brasão.

E, por fim, Gilson Marques (Novo), no pedido de vista que interrompeu a votação e causou estranheza aos presentes. A justificativa de Marques foi a necessidade de ler o processo para não ter o risco de o plenário soltar o deputado fluminense.

Nomes do PL em Gaspar

O Partido Liberal de Gaspar apresentou os seus dois nomes para disputar a Prefeitura. O ex-delegado-geral do estado, Paulo Koerich, é o pré-candidato a prefeito, e Rodrigo Althoff foi apresentado como vice. O evento realizado no bairro Gaspar Grande contou com a presença do governador Jorginho Mello (PL).

Marcelo Lula é jornalista e radialista. Atuou em emissoras de rádio e jornais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Atualmente, faz comentários na Condá FM de Chapecó e na Rede Guararema de Rádios.

O jornalista tem se destacado por furos de fatos de grande repercussão em Santa Catarina, além de matérias investigativas e revelações dos bastidores de importantes investigações e da política.

Relacionadas