Região Grande Florianópolis

Morre em Florianópolis Bispo Jerônimo, ex-presidente da Câmara de Vereadores

Religioso foi presidente da Igreja Universal no Brasil

Morre em Florianópolis Bispo Jerônimo, ex-presidente da Câmara de Vereadores
Foto: divulgação

Morreu nno sábado (4) em São Paulo o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal da Capital Jerônimo Alves Ferreira, de 60 anos, o Bispo Jerônimo. A família não informou a causa da morte, que só foi divulgada nesta segunda-feira (6).

PUBLICIDADE

Jerônimo era filiado ao Partido Republicanos, e deixou esposa e um filho. Além da própria Câmara de Vereadores, também manifestou seu pesar a deputada estadual Edna Macedo (Republicanos).

Jerônimo era natural de São Paulo, onde se formou em Teologia pela Faculdade Teológica da São Paulo (FATEBOM) e Doutor em Religião (Universidade de Selvíria). Também era jornalista e escritor, tendo publicado o livro “Como nascer de Deus”.

No Rio Grande do Sul, foi presidente do Grupo Guaíba de Comunicação. Em Minas Gerais, foi Diretor presidente do Jornal Hoje Em Dia. Em São Paulo, dirigiu a Folha Universal, jornal impresso que até hoje circula em todo o país.

Imagem de 2022, quando participou de evento religioso em Sergipe. Foto: divulgação

Também foi presidente da Igreja Universal do Reino de Deus no Brasil. Como Jornalista, apresentou os programas: “Fala que Eu Te escuto” (Rede Record), “Corrente do Bem” (TVBV) e “A Voz do Presidiário” (Rede Aleluia de Rádio) e O Nosso Tempo (Record SC).

Assim que concluiu seu mandato de vereador em 2016, Jerônimo se transferiu para Aracaju, no Seripe, onde assumiu a coordenação estadual da Igreja Universal.

Em Florianópolis, foi presidente do PRB em Santa Catarina e terceiro Suplente de Deputado Federal em 2010. Entre os projetos de sua autoria no Legislativo da Capital estão a implantação do “O Dia da Consciência Jovem”, o “Se liga 16” e o premiado “Driblando as Drogas”.

Nas eleições estaduais de 2018, fez dobradinha com João Rodrigues, hoje prefeito de Chapecó. Foto: divulgação
Pintura de Jerônimo, na galeria de ex-presidentes da Câmara da Capital, onde ele foi homenageado com um minuto de silência nesta segunda (6). Foto: Róbinson Gambôa / Guararema News

Relacionadas