Região Balneário / Itajaí

Guarda-vidas salvam 4 argentinos de afogamento no mar em SC

Eles estavam num grupo entre oito pessoas na Praia Brava, em Itajaí

Autor
Guarda-vidas salvam 4 argentinos de afogamento no mar em SC
Praia Brava, em Itajaí Foto: CBMSC / divulgação

Quatro turistas argentinos foram salvos por guarda-vidas no começo da tarde desta segunda-feira (4), na Praia Brava, em Itajaí, no litoral Norte catarinense. Eles estavam num grupo entre oito pessoas e teriam entrado todos juntos na água, quando foram atingidos por correntes de retorno. De acordo com os bombeiros, apenas quatro deles conseguiram sair por conta própria. Outros quatro acabaram submergindo. O capitão dos Bombeiros Tomaz Machado divulgou áudios dando mais detalhes sobre o salvamento. Confira:

PUBLICIDADE

De acordo com os guarda-vidas, o grupo já havia sido avisado sobre as condições consideradas desfavoráveis do mar, enquanto estavam todos ainda na faixa de areia. Ainda assim, os turistas acabaram entrando na água. Um dos socorristas que estava de serviço contou que usou do apito para tentar alertar sobre o perigo.

Incidentes como esse têm ocorrido com maior frequência com turistas e demais visitantes pouco acostumados ao mar. No áudio, o capitão Tomaz também reitera a importância de se obedecer as regras fundamentais como observar as bandeiras coloridas distribuídas ao longo das praias.

Guarda-vidas na temporada

Nesta mesma segunda-feira (4), foi localizado no litoral Norte o corpo de um rapaz de 22 anos que estava desaparecido desde o fim de semana. Ele estava na companhia de outros dois homens percorrendo um trecho em mar aberto em caiaques, quando teria decidido voltar e acabou desaparecendo. O caiaque foi encontrado no domingo. A identidade da vítima ainda não foi divulgada.

No dia 21 de fevereiro, o Comando dos Bombeiros divulgou um balanço informando que 3.272 pessoas foram salvas no litoral catarinense nesta temporada. Isso significa um salvamento a cada 15 minutos, nos 65 dias de atuação da Operação Veraneio. De acordo com os bombeiros, todas essas pessoas eram potenciais vítimas a ter algum grau de afogamento ou até vir a óbito e, por conta do trabalho de salvamento, puderam retornar para seus lares com vida.

Relacionadas