Região Santa Catarina

Sobe para 176 o número de mortes na tragédia climática do RS

A busca por pessoas desaparecidas continua

Autor
Sobe para 176 o número de mortes na tragédia climática do RS
Foto: Divulgação / Defesa Civil - RS

A Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul divulgou, nessa sexta-feira (14), mais um boletim informativo sobre o número de mortes na tragédia climática que assolou o estado.

PUBLICIDADE

Segundo os dados informados pela Defesa Civil, subiu para 176 o número de pessoas mortas pelas enchentes no estado gaúcho. A busca por pessoas desaparecidas continua.

Além disso 39 pessoas ainda estão desaparecidas e 422.753 continuam desalojadas. As cidades com mais ocorrências de mortes são Canoas (31 óbitos), Roca Sales (13 óbitos) e Cruzeiro do Sul (12).

As fortes chuvas que iniciaram em abril na Região dos Vales, se estenderam por dias e sobrecarregaram as bacias dos rios Taquari, Caí, Pardo, Jacuí, Sinos e Gravataí, que transbordaram e a água invadiu as cidades.

Como são interligadas, a água das bacias chegou ao Guaíba, em Porto Alegre, e à Lagoa dos Patos, em Pelotas e Rio Grande, que também transbordaram, inundando os municípios e tirando famílias de casa.

A Região da Serra também sofreu impacto das fortes chuvas, porém as principais ocorrências foram com deslizamentos em pontos específicos.

Os números atualizados pela Defesa Civil apontam 478 municípios afetados, 10,793 pessoas em abrigos, 422.753 pessoas desalojadas, 39 desaparecidos, 806 feridos e 176 mortes. Ao todo foram 2.398.255 pessoas afetadas até o momento.

Relacionadas