Região Grande Florianópolis

Florianópolis: saiba quais as próximas entregas da Casan na Ilha

O objetivo da Companhia é atingir 75% de cobertura de esgotamento sanitário até 2025

Florianópolis: saiba quais as próximas entregas da Casan na Ilha
ETE João Paulo. Foto: Cinemáquina / Acervo Casan

Depois da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) dos Ingleses, inaugurada pelo governador Jorginho Mello em cerimônia nesta segunda-feira (27), a próxima grande entrega da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) para Florianópolis será a ETE João Paulo. A inauguração da mesma deve ocorrer em fevereiro de 2024 e vai atender os bairros João Paulo, Monte Verde, Saco Grande, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, de forma gradativa até o fim do ano que vem.

PUBLICIDADE

Cerca de 25 mil habitantes serão beneficiados, gerando 84,5 litros tratados por segundo. A obra é orçada em R$ 123 milhões, adquiridos junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). A nova Estação é cumprimento de parte do compromisso assumido no Pacto Pelo Saneamento com a Prefeitura da Capital, que visa atingir 75% de cobertura de esgotamento sanitário até 2025. Depois da ETE Ingleses e da ETE João Paulo, as próximas entregas serão a ampliação da ETE Insular e da finalização da ETE Campeche.

No Centro, a Casan está fazendo a expansão do Sistema de Esgotamento Sanitário Insular. O investimento é de R$ 194 milhões, também em parceria com a JICA. Com as melhorias, a ETE, na entrada da Ilha, vai passar de 296 litros por segundo para 612 litros por segundo de vazão tratada. Mais 52 quilômetros de rede coletora serão instalados nos bairros Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal. A nova vazão da ETE entra em operação em agosto de 2024 e as obras de rede finalizam no primeiro semestre de 2025.

Concretagem na ampliação da ETE Insular. Foto: Acervo Casan

Já na região Sul da Ilha, a Companhia retomou as obras da ETE Campeche, conforme solicitado pelo prefeito Topázio Neto. Com 70% da parte civil concluída, a obra teve a licença ambiental concedida pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) e foi licitada pela Casan em outubro. Orçado no valor de R$ 60 milhões, conseguidos via Caixa Econômica Federal e recursos da própria Companhia, o Sistema de Esgotamento Sanitário da região terá duas tubulações de emissário: um para levar o efluente bruto à estação e outro para descarte do efluente tratado em um canal do Saco dos Limões.

ETE Campeche. Foto: Cinemáquina / Acervo Casan

Relacionadas