Região Brasil

Em áudio, Fabrício Queiroz exige dinheiro de ex-sócio de Flávio Bolsonaro

Ex-assessor do filho 01 de Jair Bolsonaro enviou mensagens de WhatsApp ao empresário

Em áudio, Fabrício Queiroz exige dinheiro de ex-sócio de Flávio Bolsonaro
Alexandre, Flávio, Jair e Fabrício. Fotos: divulgação

O Portal Metrópoles divulgou em primeira mão nesta quinta-feira (23) uma série de áudios atribuídos a Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flavio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. As gravações teriam sido enviadas por mensagens de WhatsApp ao empresário Alexandre Ferreira Dias Santini, ex-sócio de Flávio numa loja de chocolates que, segundo o Ministério Público, foi usada para lavar dinheiro de origem ilícita. Nos áudios, Queiroz revela passar por dificuldades financeiras e exige ajuda em dinheiro. Confira alguns trechos dos áudios obtidos pelo Portal Metrópoles:

PUBLICIDADE

Queiroz ganhou notoriedade durante o chamado escândalo das rachadinhas na Alerj, onde foi apontado como operador do esquema. Quando desapareceu em meio às investigações, fez surgir no Brasil o meme nacional “Cadê o Queiroz?, reaparecendo mais tarde escondido na casa do advogado de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, onde foi preso. Depois disso, com o arquivamento do caso das rachadinhas, Queiroz teve a prisão revogada.

A aproximação histórica de Queiroz com o ex-presidente, que remonta aos tempos de quartel, faz do ex-assessor um arquivo vivo que armazena informações do clã Bolsonaro até agora guardadas a sete chaves.

De acordo com o Metrópoles, Queiroz costumava recorrer a Alexandre Santini para receber dinheiro em pagamento por seus serviços e lealdade. Nas mensagens obtidas pelos jornalistas, ele admite ter recebido dinheiro em outras oportunidades, mas reclama por ter sido deixado de lado.

Confira alguns trechos dos áudios de Queiroz revelados pelo Metrópoles:

“Tô passando uma dificuldade muito grande, e eu tô precisando de um dinheiro, tá? Natal chegando aqui… Tô com problema financeiro mesmo, irmão”.

“Eu tô precisando de uma grana emprestada aí e depois eu vejo com o amigo lá pra te pagar aí, cara”. Eu sei que eles (os Bolsonaro) estão numa sinuca de bico do c. Acho que eles queriam tudo na vida, menos esses problemas que estão enfrentando com esse bandido aí voltando ao poder”.

“Você não tem noção da fogueira que eu tô pulando”.

“Se acontecesse com você o que aconteceu comigo, você bancava até o final também, (porque) tu é homem”.

“Não sei nem se eu posso te chamar de meu amigo, porque uma vez que eu liguei pra você, e você disse que não podia mais falar comigo e desligou o telefone na minha cara”.

Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz. Foto: divulgação

 “Não é com migalhas que me dão aí de vez em quando que resolve a minha vida, não, cara”.

“Esse filho da p. desse Gutemberg Fonseca, isso é um vagabundo esse Gutemberg Fonseca. Eu sei das tretas dele todas, cara. Sei que… Sei das tretas dele todas junto com o João Pedro… Eu não sou de bobeira, entendeu? Você sabe que informação é o que eu mais tenho”.

 “A mulher do Victor tá lá pendurada no gabinete ganhando 20 mil, o Victor tá com um contrato milionário com a Luciana… Eu não sou otário, pô, eu sei de tudo, entendeu? Eu quero falar isso com o amigo (Flávio), frente a frente. Porque, se for verdade, eu vou pro pau mesmo. Foda-se, eu sou homem pra c.”.

Relacionadas