Região Blumenau

Dengue: Blumenau adota protocolo de atendimento criado pelo Estado

Aplicativo auxilia e agiliza a tomada de decisão; entenda

Dengue: Blumenau adota protocolo de atendimento criado pelo Estado
Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde (Semus) de Blumenau informou nesta quarta-feira (3) que adotou o protocolo de manejo clínico da dengue criado pelo Estado. Em comunicado oficial, a Semus afirma que a estratégia dará a oportunidade do profissional atuar de forma mais assertiva na classificação do usuário e decidir o tratamento.

PUBLICIDADE

Blumenau já possui um protocolo de manejo, mas o aplicativo auxilia e agiliza a tomada de decisão. Conforme divulgado pelo Estado, a ferramenta permite a identificação do estágio da doença e tratamento de cada paciente através de características, sinais e sintomas.

Os grupos da classificação de risco são A, B, C e D. Eles se diferenciam pelos sintomas, sinais de alarme e características sociais e demográficas dos indivíduos. “A medida reflete um esforço conjunto para padronizar e melhorar a qualidade do atendimento aos pacientes que buscam as nossas unidades de saúde”, declarou o secretário de Saúde, Marcelo Lanzarin.

“A adesão irá melhorar a eficácia do tratamento e contribuirá para a redução da morbidade e mortalidade associadas à doença. Além disso, reforça a necessidade de uma abordagem integrada, que combina o manejo clínico, com medidas de controle do vetor e ações de educação e prevenção na comunidade”, explicou a responsável pela gestão regulatória, Jaqueline Mocelin.

Hoje, Blumenau confirmou nesta quarta-feira (3) mais uma morte por dengue. A vítima foi uma mulher, de 72 anos. A idosa faleceu no dia 24 de março, mas somente agora veio a confirmação da doença.

Com isso, sobe para seis o número de óbitos por dengue em Blumenau. Neste momento, há 15 pacientes em internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais 41 em enfermaria.

O total acumulado desde a primeira semana de 2024 é de 18.272 casos prováveis. Destes, 15.054 estão em investigação e 3.218 foram confirmados.

Pontos de hidratação

Como forma de ampliar o atendimento para pacientes com a doença, foram estruturados e ampliados mais de 500 pontos de hidratação nas unidades de saúde de Blumenau.  O caminho para acesso é sempre o posto de saúde de referência do usuário. 

Central de monitoramento

Assim como no período da pandemia de Covid, a Prefeitura de Blumenau acionou uma Central de Monitoramento com 12 profissionais preparados para atender os casos prováveis de dengue e acompanhar a evolução na cura da doença.

O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com o objetivo de detecção precoce de sinais de sintomas de alerta ou gravidade, e, também, para acompanhar o hemograma de controle. A Central fica na Escola Técnica do SUS (ETSUS) e o atendimento acontece de forma ativa pelo telefone.

“Vale lembrar que a equipe vai priorizar os casos com comorbidades associadas e o paciente só ganhará a alta da Central depois da avaliação médica”, alertou a Semus.

Aquisição de pulverizadores

A partir desta semana, a equipe de combate à dengue passará a contar com mais três pulverizadores. A aquisição ampliará e otimizará a área de atuação dos agentes.

Centro de atendimento dengue

Blumenau tem um Centro de atendimento dengue (CAD). Mais de 5.060 consultas foram realizadas no local. Fica no Campus 3 da Furb, na Rua São Paulo, número 2.171.

O expediente, da equipe multiprofissional de 20 pessoas – composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem – é de sete dias por semana, incluindo feriados, com horário das 7h à meia-noite.

Relacionadas