Região Balneário / Itajaí

Exportações de SC somam US$ 1 bi, mas apresentam queda

Udo acredita na reeleição de Adriano; os desafios do PT catarinense, entre outros destaques

Autor
Exportações de SC somam US$ 1 bi, mas apresentam queda
Foto: Divulgação

As exportações de Santa Catarina somaram US$ 1 bilhão em maio. Apesar do montante, o valor representou uma queda de 10,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado de 2024, o estado atingiu US$ 4,6 bilhões em vendas internacionais, valor 3,8% menor do que no mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

A redução está ligada à desvalorização do preço de commodities relevantes para a pauta exportadora do estado e afeta também os preços de vendas externas de proteína animal. Para ter uma ideia, a soja teve o maior impacto negativo na comparação entre maio deste ano e de 2023, com exportações recuando 64,2%, para US$ 61,25 milhões, devido à desaceleração da demanda chinesa e ao aumento da oferta no mercado global, resultante do bom desempenho das safras na América do Sul.

Na mesma linha, a carne suína apresentou uma redução de 12,3% no valor mensal exportado, para US$ 115,28 milhões, reflexo da diminuição da demanda da China. Já em relação às carnes de aves, apesar de continuarem liderando a pauta exportadora do estado, com vendas de US$ 145,24 milhões, as exportações recuaram 10,2%.

O fato positivo para o setor alimentício, conforme avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario de Aguiar, é o aumento da participação de países latino-americanos, como Chile e México, nas compras da proteína animal produzida em Santa Catarina. “Esse último, por exemplo, zerou as tarifas de importação para produtos da cesta básica, o que estimulou o consumo. Além disso, houve crescimento no embarque do produto catarinense para países do Oriente Médio, como Iraque e Catar”, enfatizou.

Setores

De acordo com o Observatório FIESC, entre os setores que apresentaram desempenho positivo no mês, destaque para as exportações de madeira e móveis, impulsionadas pela melhoria no mercado imobiliário dos Estados Unidos. As vendas externas do segmento somaram US$ 146 milhões, um acréscimo de 15,4% em maio contra o mesmo mês de 2023. Os maiores aumentos foram registrados na exportação de madeira compensada e móveis. Outro setor que apresentou alta na pauta exportadora foi o de equipamentos elétricos, que teve uma expansão de 29,3%.

Beijo no Judiciário

Jorge Seif senador julgamento Brasília
Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado

Um jantar promovido pela ex-ministra do TSE Maria Cláudia Buchianeri provocou uma cena inusitada. O evento ocorreu em um restaurante de Brasília, e lá estava o senador catarinense Jorge Seif Júnior (PL), já que Maria é sua advogada no processo que enfrenta de cassação do mandato. Quando o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, chegou ao local, Seif pediu licença a todos, se aproximou do ministro e o cumprimentou com um beijo no rosto. Chegou a dizer que era um “beijo hétero”. Seif tem afagado ministros. Aliados seus, a pedido do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), têm feito gestos para ministros do STF com o objetivo de livrar Seif da cassação.

Esquecimento

As mentiras sinceras — como dizia Cazuza — parecem interessar a alguns ministros do Supremo Tribunal Federal e também do Tribunal Superior Eleitoral. Todos conhecem o senador Jorge Seif Júnior (PL) e sabem de todos os seus movimentos contra o Judiciário. O comportamento de Seif somente mudou quando foi aberto um diálogo com os ministros para salvá- lo da cassação. Pelo jeito, a cordialidade de Seif, que deve passar após o resultado do julgamento, agrada aos ministros, que não devem lembrar de tudo o que já foi falado pelo senador contra o poder judiciário. A conferir.

Udo está desanimado

Foto: Divulgação

A fala do ex-prefeito de Joinville, Udo Döhler (MDB), para o colega jornalista Luiz Veríssimo, pareceu reveladora: “Não teremos eleição, mas uma recondução.” Isso quer dizer que Döhler não acredita em um outro projeto, nem mesmo do MDB, que evite a reeleição do prefeito Adriano Silva (Novo). Na verdade, nem mesmo a maior liderança dos emedebistas em Joinville atualmente, que é o deputado estadual Fernando Krelling, parece acreditar em um projeto contrário a Adriano. Ele segue resistente a uma candidatura, o que leva a crer que hoje o mais provável é um apoio dos emedebistas a Silva.

Desafios do PT

Lideranças do Partido dos Trabalhadores em Santa Catarina estão descontentes com a condução da sigla no estado. Reclamam que o atual presidente nacional do Sebrae, Décio Lima, centraliza o comando do PT mesmo tendo que viajar por todo o país por causa do Sebrae. Lideranças entendem que o comando das movimentações eleitorais precisa ser feito por nomes que vivem no estado. Mesmo entendendo que o partido irá crescer de tamanho, fontes petistas me disseram que esse possível resultado se dará pelo trabalho dos deputados, não da direção estadual. “São os parlamentares que estão animando o partido”, destacaram. Outra crítica é que o PT segue falando para dentro, para o eleitor que já conquistou, e esquece de dialogar com o eleitorado que se afastou ou sempre foi distante do partido.

Republicanos

A decisão de respeitar os acordos locais para as eleições em Santa Catarina partiu do presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira, que passou o recado para o deputado federal Jorge Goetten, que é o novo presidente estadual do partido, para seguir à risca o combinado. Pereira sabe que se houver uma imposição, correrá o risco de gerar um levante dentro do partido contra a nova realidade do Republicanos, que é a de ser um apêndice do Partido Liberal.

Já sabiam

Segundo uma fonte ligada ao Republicanos, algumas lideranças do partido em Santa Catarina, incluindo o deputado estadual Sérgio Motta e o Bispo Flori, já sabiam do que iria acontecer e ficaram quietos. Até dezembro, todos os acordos serão respeitados.

Detran

A Assembleia Legislativa, por intermédio da Comissão de Finanças e Tributação, tentará sanar as divergências relativas à infraestrutura que existem entre o Detran e parte das empresas credenciadas de vistoria veicular. O anúncio foi feito durante audiência pública. “Quero comunicar que na sexta-feira (14), uma portaria suspendeu os prazos da Portaria nº 465/2024 por 30 dias. Nesse período, vamos fazer uma série de reuniões para tentar um acordo”, decidiu ao final da audiência o deputado Marcos
Vieira (PSDB), presidente da comissão. Ele acrescentou que a primeira reunião acontecerá na próxima segunda-feira, com representantes do Detran, das empresas que concordam com a referida portaria e das empresas que discordam.

Suspensa licitação

O Tribunal de Contas determinou a suspensão de mais um edital de licitação para obras de engordamento de praia. Desta vez, foi da prefeitura de Navegantes, em virtude de possível sobrepreço de aproximadamente R$ 6,5 milhões e exigências de qualificação técnica excessivas, limitando a concorrência e a busca pela proposta mais vantajosa. A decisão do conselheiro Luiz Eduardo Cherem, publicada no Diário Oficial eletrônico, deu prazo de 30 dias para que o secretário municipal de Obras, responsável pela licitação, adote as medidas corretivas ou promova a anulação do certame. A concorrência tem por objeto a contratação de empresa especializada para prestação de serviços para alimentação artificial e ampliação do molhe da Praia do Gravatá, em Navegantes, com um
orçamento estimado de R$ 37,9 milhões. As propostas deveriam ser entregues até 24 de junho.

Críticas no CREA

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA), Kita Xavier, pouco tempo após ter sido reeleito, começa a ser alvo de algumas críticas internas. O motivo seria um suposto interesse de Xavier de se valer do cargo para tentar construir uma candidatura a deputado estadual.

Pacificado

O prefeito de Pedras Grandes, Agnaldo Filippi (PSD), recebeu a informação do deputado estadual Estêner Soratto Júnior (PL) de que o Governo do Estado não deverá recorrer da decisão judicial em que é obrigado a pagar o convênio para a segunda etapa da Rodovia da Imigração Italiana. Soratto defendeu em conversas com secretários que o recurso seja liberado para acabar com a celeuma criada entre o município e o Estado.

Marcelo Lula é jornalista e radialista. Atuou em emissoras de rádio e jornais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Atualmente, faz comentários na Condá FM de Chapecó e na Rede Guararema de Rádios.

O jornalista tem se destacado por furos de fatos de grande repercussão em Santa Catarina, além de matérias investigativas e revelações dos bastidores de importantes investigações e da política.

Relacionadas