Região Brasil

Carnaval seguro: saiba como se prevenir de golpes virtuais

Criminosos se aproveitam da situação para tentar fazer novas vítimas

Carnaval seguro: saiba como se prevenir de golpes virtuais
Foto: Reprodução

O Carnaval é uma festa popular, que gera uma grande aglomeração de pessoas, especialmente nas ruas. Combinada com a ingestão de bebidas alcoólicas, a data pode ser uma armadilha para os ciberataques.

PUBLICIDADE

Os criminosos se aproveitam de toda a descontração da festa para tentar fazer vítimas. Por conta disso, é sempre bom saber dicas de como se proteger para curtir o Carnaval sem possíveis dores de cabeça.

Wi-Fi público

As pessoas que viajam no Carnaval geralmente conectam seus celulares nas redes sem fio de hotéis, aeroportos ou restaurantes. Isso pode parecer algo sem risco nenhum, contudo, essas redes que têm acesso público são mais vulneráveis a invasores.

Os hackers têm mais facilidade em se conectar a essas redes e consequentemente infectar dispositivos para roubar dados confidenciais. Especialistas alertam para evitar se conectar a essas redes ou, pelo menos, adotar medidas de proteção.

Senhas

No Carnaval, os golpistas frequentam os espaços púbicos. Isso aumenta a possibilidade de um criminoso estar observando de forma silenciosa a pessoa digitar a senha para depois furtar o celular dela e conseguir roubá-la.

Para não correr o risco de cair nessa situação, o recomendável é que se evite o uso do celular em público para entrar em contas sensíveis. Além de também proteger os apps de bancos com senha e habilitar os bloqueios para caso o celular seja roubado.

Outra coisa que pode ser eficiente é a autenticação de dois fatores. Com relação a ele, é recomendável que isso seja ativado em todos os aplicativos que sejam compatíveis.

Durante a folia, além dos golpes, o roubo e a perda de celulares é bem comum. Por conta disso, os especialistas recomendam que os celulares sejam protegidos por senhas fortes e biometria.

Dados do aparelho

Em caso de roubo ou perda, é bom que o dono tenha anotado em algum lugar todas as informações essenciais do celular. Como por exemplo: número de telefone, fabricante, cor, modelo, PIN ou código de desbloqueio, e IMEI, que é um número interno de identificação do dispositivo.

App Celular Seguro

Por conta dos roubos e golpes feitos através dos celulares, o Governo Federal, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, lançou o aplicativo Celular Seguro. Através desse app, os donos podem informar os bancos e operadoras a respeito do roubo ou furto do seu dispositivo e fazer o bloqueio imediato com todas instituições.

Quando a pessoa se der conta do roubo, ela pode fazer o alerta instantâneo para as operadoras e os bancos. Isso irá facilitar que o aparelho seja bloqueado. O Celular Seguro está disponível tanto para Android como para iPhone.

Relacionadas