Região Grande Florianópolis

Atleta de Florianópolis disputa título do One Fight na Tailândia

Vick Souza luta em Bangkok nesta sexta (8) para buscar o bicampeonato de um dos principais eventos do mundo

Autor
Atleta de Florianópolis disputa título do One Fight na Tailândia
Foto: divulgação

A atleta de MMA de Florianópolis Victória Souza, a Vick, está em Bangkok, capital  da Tailândia, onde disputa nesta sexta-feira (8) pelo segundo ano consecutivo o ONE Fight. Vick vai tentar repetir a façanha do ano passado quando se tornou campeã de um dos mais prestigiados eventos das artes marciais no mundo.

PUBLICIDADE

Nesta edição de 2024, a catarinense irá enfrentar a atleta de dupla cidadania tailandesa e francesa, Noelle Grandjean. Victória Souza é também atleta de jiu-jítsu (Academia Ataque Duplo) e tem um longo histórico de participação em grandes competições como os Jogos Abertos de Santa Catarina. Ela concilia a sua carreira entre as duas modalidades que estão dentro do mundo das artes marciais.

O One será transmitido pelo Canal Combate nesta sexta (8), a partir das 21h30.

Na Tailândia, a atleta está acompanhada pelo técnico Ricardo Bortoluzzi, que participou diretamente no crescimento de Victória dentro do Floripa Team. “Consegui ter o contrato renovado com a organização do ONE Fight para lutar aqui pelo segundo ano consecutivo. O que me deixa mais motivada para essa luta é que eu posso subir o meu nível e subir no ranking. Como se trata de um importante evento internacional, essa é a minha principal meta para buscar a vitória. Agradeço a todos que fizeram parte desta caminhada até aqui” conta a atleta.

Atleta representa Florianópolis

Na edição do ONE 2023, Vick derrotou Linda Darrow, da Indonésia, e que ocupava a primeira posição no ranking de MMA de seu país. Vale ressaltar que a Mixed Martial Arts (MMA) tem na Ásia a sua base e com alguns dos melhores atletas do mundo.

Na época da vitória, a atleta falou sobre a mescla de modalidades nas artes marciais. “Minha carreira está em ascenção o que me deixa muito feliz e no MMA já conto com sete vitórias e derrotei uma adversária que até então estava invicta e foi um resultado grandioso para mim. Sou atleta de jiu-jítsu e aqui na região sul do Brasil estão as melhores atletas de jiu-jítsu do país e isso ajuda muito para lutar em alto nível”, disse ela.

Em 2018, aos 21 anos, Vick ja era campeã panamericana, brasileira e catarinense quando fez sua estreia no profissional, no WGP 52 Final Tour, em Joinville. Ela enfrentou a atleta Índia Machado, na categoria de peso casado até 48 kg.

No 10º Panamericano de Kickboxing, disputado em Cancun, no México, Vick conquistou duas medalhas de ouro, uma no ringue e outra no tatame.

A estreia no MMA ocorreu em 2020, quando venceu a atleta Maria Julia, no evento Gladiator 51, disputado em Antônio Carlos, na Grande Florianópolis. Depois, venceu Gabriela Santos, no Paraná, Adrielu Bastos (Gladiator 53, em Curitiba), Valeska Silva (Gladiator 54, em Curitiba), Adriy Raiyol (Gladiator 55). Em setembro de 2021, sofreu a única derrota na carreira até agora, diante da xará Victoria Lee, no One em Singapura. De volta ao Gladiator, venceu Paula Vieira em setembro de 2022 e voltou ao ONE, desta vez para vencer Linda Darrow, em Bangkok, em fevereiro do ano passado.

Relacionadas