Região Brasil

Alexandre de Moraes adia julgamento de Jorge Seif para 16 de abril

TSE julga em Brasília pedido de cassação do mandato do senador catarinense

Autor
Alexandre de Moraes adia julgamento de Jorge Seif para 16 de abril
Jorge Seiff, senador catarinense. Foto: divulgação

Foi adiado para a próxima terça-feira (16), dentro de duas semanas, o julgamento em Brasília do pedido de cassação do mandato do senador catarinense Jorge Seif (PL). A sessão era para ocorrer nesta quinta-feira (4), na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas ganhou nova data por solicitação do presidente do órgão, Ministro Alexandre de Moraes, que também preside o STF (Supremos Tribunal Federal).

PUBLICIDADE

De acordo com Moraes, não seria possível concluir o julgamento até o meio-dia. “Em razão disso, vou suspender a sessão, e ela retornará dia 16/04. E aí nós poderemos encerrá-lo”, disse Moraes.

O processo foi uma iniciativa da coligação ‘Bóra Trabalhar’ (União-PSD-Patriota). E também pelo ex-governador Raimundo Colombo (PSD). Colombo também concorreu ao Senado, mas ficou em segundo lugar, atrás de Seif, na eleição de 2022.

No final de 2023 Jorge Seif teve absolvição no TRE-SC (Tribunal Regional de Santa Catarina), que julgou os pedidos de cassação improcedentes. O TRE também entendeu que não havia provas suficientes para demonstrar a gravidade das condutas de abuso de poder econômico.

Em março deste ano, o vice-procurador-geral da República Alexandre Espinosa emitiu parecer determinando a cassação do mandato da chapa eleita para o Senado em SC, no pleito de 2022.

Na terça-feira (2), Seif se manifestou nas suas redes sociais através de um vídeo, onde afirmou não acreditar que o TSE descumpra a Constituição e desrespeite a vontade dos eleitores catarinenses, caso opte pela cassação do mandato conquistado nas urnas. Esta foi uma das poucas vezes que o senador falou sobre o assunto desde o início do processo.

Relacionadas