Região Grande Florianópolis

Presságio: advogados de Fábio Braga emitem nota: “tentei avisar”

Fábio, que comandava a Secretaria do Meio Ambiente na Capital, é um dos investigados na Presságio

Autor
Presságio: advogados de Fábio Braga emitem nota: “tentei avisar”
Fábio Braga, aqui com o prefeito Topázio Neto. Foto: divulgação

Afastado do comando da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Florianópolis desde o dia 18 de janeiro, Fábio Braga se manifestou a respeito da Operação Presságio nesta terça-feira (20), após tomar conhecimento da decisão judicial que prorrogou seu afastamento até o final das investigações.

PUBLICIDADE

 A Operação Presságio apura supostos crimes ligados à contratação de uma empresa para realizar a coleta de resíduos em Florianópolis durante a greve da Autarquia de Melhoramentos Capital (Comcap) de janeiro de 2021.

Por meio de seus advogados, Fábio lembrou que assumiu o cargo de secretário de meio ambiente após a contratação da empresa Amazon Fort para atuar na coleta do lixo na Capital e mencionada no inquérito. Também explicou que recebeu a incumbência de gerir o contrato em razão de uma reforma administrativa aprovada na câmara de vereadores, que determinou que a pasta assumisse tal gestão.

Em nota, os advogados salientaram que Fábio provocou as instâncias municipais por diversas vezes sobre a necessidade de deflagração de processos licitatórios para o serviço da coleta, “ao passo que em duas oportunidades os mesmos foram levados a efeito”. Por fim, Fábio aponta que todas as contratações foram autorizadas pelo comitê gestor da prefeitura municipal, composto por cinco secretários, do qual ele mesmo não tinha assento.

Antes de ser secretário municipal, Fábio Braga foi vereador na Capital, eleito em 2018 pelo PTB, com 1.747 votos, a menor votação entre todos os eleitos. Em 2020, no último ano do seu mandato, foi eleito presidente do Legislativo. No mesmo ano, Fábio concorreu à reeleição, desta vez pelo PSD, tendo sido eleito suplente, com 2.059 votos.

Relacionadas