Região Balneário / Itajaí

Litoral: abastecimento de água depende de economia para se recuperar nesta segunda

As chuvas que causaram inundações no Vale do Itajaí desde sexta-feira

Litoral: abastecimento de água depende de economia para se recuperar nesta segunda
Foto: Divulgação/Prefeitura de Itajaí

Por volta das 7h desta segunda-feira (20), o sistema de abastecimento e distribuição de água potável para Itajaí e Navegantes ainda enfrenta dificuldades para se normalizar. Na medição mais recente da turbidez no ponto de captação, o índice estava oito vezes acima do limite padrão para operação regular do tratamento, que é de 100 ntu (unidades de turbidez).

PUBLICIDADE

As chuvas que causaram inundações no Vale do Itajaí desde sexta-feira (17) foram a causa da sobrecarga do sistema. Baixa pressão ou falta d’água ainda podem ocorrer em qualquer região da área urbana de Itajaí e de Navegantes. O Semasa pede à população que contribua com a recuperação economizando água e adiando todas as ações não essenciais que aumentem o consumo.

Os principais reservatórios de Itajaí alcançaram preenchimento parcial durante a madrugada, com 33% da capacidade em São Roque e 70% em Arapongas. No entanto, com o alto consumo esperado para as próximas horas, a tendência é de esvaziamento. Morro Cortado, Morro da Cruz e Cabeçudas continuam vazios.

A produção de água potável da Estação de Tratamento de Água (ETA) São Roque estava acima dos 1.100 litros por segundo no início desta manhã, o que representa um grande avanço em comparação ao final de semana, mas ainda deve aumentar com a redução da turbidez. As Estações de Recalque (ERAT) Santa Clara e Centro obtiveram vazão suficiente para entrar em operação, porém todos os demais boosters (bombas) permanecem desligados.

Em Itajaí, quatro pontos de distribuição de água potável foram instalados para auxiliar a população em áreas críticas. Dois estão no Cidade Nova, um em Cordeiros e um na Itaipava, mas novos locais podem ser adicionados ao longo do dia. É necessário levar recipientes como galões e garrafas.

Não há registro de problemas nos sistemas isolados de abastecimento do Limoeiro, Brilhante, Campeche e Paciência, na zona rural.